Aplicações Festo para a produção de baterias elétricas

O mercado das baterias está a crescer. É uma indústria na qual as novidades se vão sucedendo e na qual surgem constantemente novos agentes.

Abel Moreno Yagüe, Battery Business Developer e Lucía Marquina, Battery Application Technical Engineer, falam sobre a produção de baterias elétricas e as aplicações da Festo dedicadas a este setor.

Battery

Especialistas em vários setores

Este mercado inclui diferentes setores, como o da indústria química, eletrónica e montagem pequena, e a automóvel.

A Festo está familiarizada com todas estas áreas e conta, na sua equipa, com especialistas em cada uma delas que o irão aconselhar relativamente aos produtos e aplicações.

A produção de baterias elétricas

Este é um desafio tendo em conta que se trata de um contexto em mudança, visto que estão a ser investigadas interessantes inovações, como as baterias no estado sólido, as células de hidrogénio e os supercondensadores de grafeno.

As fases da produção

Por outro lado, atualmente, as baterias geralmente são de ião de lítio. Isto implica que temos um ânodo de cobre, um eletrólito e um cátodo de alumínio. Graças ao eletrólito, a corrente passa do ânodo para o cátodo, de negativo para positivo, e esta é a corrente que usamos nos dispositivos quando realizamos a descarga por diferencial de potencial.

Para montar estas baterias, é necessário passar por seis fases nas quais os produtos e as aplicações da Festo podem ser muito úteis:

1. Produção das células seguindo os seguintes processos e subprocessos: Mistura das matérias-primas, fabrico dos elétrodos, montagem das células, enchimento do eletrólito, desgaseificação e formação.

2. É realizado um teste à sua qualidade, e verifica-se que cumprem os requisitos normalizados. Em função do tipo de célula (prismáticas, cilíndricas ou tipo pouch).

3. O módulo, que varia conforme o tipo de célula, é montado. Alguns aspetos comuns entre todos eles são a orientação, o posicionamento e a conexão. No entanto, outros, como a soldadura, alteram de uns para os outros.

4. O painel de conexão é colocado para simplificar o processo.

5. É realizado o fecho/encerramento.

6. Faz-se um teste ao módulo, que passa imediatamente a ser armazenado ou montado ao conjunto completo da bateria.

As aplicações da Festo no setor

Uma aplicação muito importante e comum em várias destas fases é o manuseamento, e a Festo dispõe de soluções para torná-lo mais eficiente.

Neste vídeo, podemos ver o exemplo de uma linha compacta de quatro manipuladores que operam quatro processos diferentes:

- Aplicação da pasta térmica para evitar o reaquecimento.

- Colocação dos módulos.

- Aplicação de pressão sobre estes módulos para assegurar que estão bem colocados.

- Aparafusado

Assim que estes processos terminarem, o conjunto sai para a linha seguinte: o teste. Neste vídeo, pode ver um caso real de um teste de fugas, no qual se aplica hélio e a verificação é realizada após alguns segundos.

Como saber qual das soluções Festo é a mais adequada em cada caso?

Tendo em conta a grande variedade de produtos e soluções, a seleção pode ser complexa.

Recomendamos que siga as instruções do seu consultor técnico nesta fase inicial. Além disso, para as aplicações de manuseamento dispomos de um software específico que pode simplificar a decisão: Handling Guide Online . Só tem de inserir os dados que o programa solicitará e receberá um manipulador totalmente definido. Apenas deve efetuar o pedido com o código que lhe será fornecido.

Para ver o vídeo completo e saber tudo o que a Lucía e o Abel explicaram sobre a produção de bateria, clique neste link.

Artigos interessantes

Visão geral